CULTURA

Os trogloditas da economia

Os trogloditas da economia

Os trogloditas da economia
Num mundo de olhos entreabertos
Hipnotizados por comodidade
Chafurdam em prazer prepotente
Os grandes Trusts da economia e finanças
Não adiantando chamar-lhes monopolistas
São-no por omissão e velhacaria
Chamam-se de corretores e dispõem
De leis e políticos como chinelos
Não importa ter pátria, importa mandar
Mandar é mesmo subjugar
Ter Países e Instituições ajoelhadas
Conglomerados que compram rostos
Com lucros superiores a orçamentos nacionais
Para eles é ridícula a palavra rivalidade
Se dispõem dos preços sem sujeição
Deslocam triliões em majestosa impunidade
Recibo dos impostos tem data da eternidade
E tu cidadão, se estendes cortam-te a mão
Enredam-te no voto de validação
Sabes e duvidas, em ti está a solução e foges
Arrastas o epitáfio de improdutivo
Maravilhosa descrença que poucos afortuna
Levanta-te e age, que o mundo é de quem produz!

Novembro de 2012

Alberto de Sousa

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home Cultura Os trogloditas da economia