PAÍS

Linha Saúde 24: Só a luta poderá impedir os despedimentos

A administração desta linha de atendimento, começou nesta quinta-feira, dia 16/01, a enviar cartas de despedimento a vários dos trabalhadores que estão em luta contra a precariedade, falsos recibos verdes, contra o corte de salários e pelo reconhecimento da relação laboral. Entretanto, a mesma administração continua o processo de recrutamento e integração de novos colaboradores, que não terão qualquer experiência na área de triagem de sintomas, para poder substituir os enfermeiros que serão despedidos, como acusam justamente os representantes dos trabalhadores.

Tal como se esperava, os gestores desta linha dependente do ministério da saúde continua a demonstrar a sua arrogância e prepotência, actuando como foras-da-lei, despedindo ilegalmente e pondo em causa a própria Saúde 24.

Os representantes dos 400 trabalhadores em luta acusam também a inspecção da ACT não dissuadir quem contrata e despede fora da lei.

Só a luta ferreamente organizada, fazendo com que o apoio do sindicato de enfermeiros se torne efectivo e actuante, porque a solidariedade de todos os enfermeiros é fundamental neste combate, tendo como objectivos a luta contra a precariedade e os despedimentos, neste sector duramente atingido, permitirá alcançar a vitória.

Mas está também demonstrado que só a luta mais geral por parte dos trabalhadores e do povo espoliado e oprimido, tendo como objectivos urgentes o derrube deste governo e a constituição de um governo democrático patriótico, - povo esse que sente na pele todos os dias as filas de espera nos centros de saúde, nos hospitais, uma situação de descalabro e criminosa que irá com certeza piorar com a continuação de mais cortes e cortes, bem expressos no OE para este ano -, irá impedir de uma vez por todas o prosseguimento desta política de vende-pátrias.

Ousemos lutar, ousemos vencer!

 

Os trabalhadores da Linha Saúde 24 em greve de 24 horas

 

Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home País MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL Linha Saúde 24: Só a luta poderá impedir os despedimentos