PAÍS

Porto

Como Se Faz Vigarice Chamando-lhe Investimento

SelminhoA vigarice, a especulação imobiliária e a corrupção infestam o nosso país. A autarquia do Porto não foge à regra. O presidente da Câmara, o reizinho Rui Moreira, é arguido no "caso Selminho", que vai a julgamento a Novembro. Moreira assinou uma procuração para a Câmara negociar com a empresa de que também é sócio, num negócio em que a família do autarca ganhava sempre. Um belo exemplo de rectidão e virtude. Este senhor só merece cair, tal como os Berardos, os Vieiras, os Salgados, os banqueiros, os políticos da máfia e do sistema e todos os outros bandidos, essa corja sem nome que rouba o povo.

Mas há outros personagens. Miguel Pereira Leite, presidente da Assembleia Municipal do Porto, lidera uma empresa de gestão de fundos imobiliários com "investimentos" na cidade. Faz ainda parte da Comissão de acompanhamento do Plano Director Municipal (PDM), dispondo de informação em primeira mão sobre o que vai mudar na cidade em termos urbanísticos. Informação privilegiada e desleal já que permite ao gestor comprar e vender à sua vontade e obter vastos benefícios. Mais um belo passarão! Pereira Leite foi também convidado e aceitou um cargo na EDP de António Mexia, esse outro santinho, depois de a Câmara do Porto ter feito um acordo de perdão de dívida de 12 milhões à EDP. Acumula ainda funções de gestão de activos no antigo BPP do condenado bandido amigo Júlio Rendeiro. A corja continua e não tem fim.

O sinistro personagem é também presidente do Conselho de Administração da Atlantic (estes gajos fartam-se de trabalhar!), uma sociedade gestora de Fundos Imobiliários, com sede na mesma casa que serve de sede à Associação "Porto, o Nosso Movimento", de que o bom do Leite é fundador. Que coincidência! Que nojo! Que corja! A Atlantic tem na sua carteira de investimento imóveis em 6 locais do Porto. Entre estes, pelo menos duas fracções estão no Shopping Brasília, onde foi anunciada e autorizada recentemente uma reabilitação. Este espertinho é um grande especulador imobiliário! Que digno representante do povo do Porto!

Por último, um velho "peso-pesado": Luís Valente de Oliveira, o antigo ministro de Cavaco Silva, de cujo governo saíram ilustres ladrões e vigaristas como Oliveira e Costa, Dias Loureiro ou Arlindo de Carvalho e o próprio Cavaco fascista. Valente de Oliveira também é fundador do "Porto, o Nosso Movimento", é mandatário do bandido Rui Moreira, é Presidente do Conselho Fiscal da já citada Atlantic, é administrador remunerado da Mota-Engil SGPS, do suspeito comentarista Jorge Coelho, recentemente falecido, onde detém 108 obrigações 2018/2022 (Investimento 54,000 EUR), como consta do Relatório de Contas de Dezembro de 2020. Valente recebeu 305 milhares de euros a título de senhas de presença. Na Mota-Engil é considerado uma "peça-chave". A Mota-Engil foi, curiosamente, a empresa que venceu o concurso internacional para a construção do Matadouro de Campanhã, outra vigarice. Ou seja, só podridão, compadrio, corrupção, negociatas e dinheiro sujo, à boa maneira do poder local em Portugal.

Camaradas, com o governo fascista de Costa e com as palhaçadas que aí vão, além do lixo e da merda que relatámos, a revolução é a única solução. Basta de negociações, sindicatos e partidos de esquerda que colaboram com o governo. Levantemo-nos, pois! Revolução, já! Derrubemos os cães!

APR

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home País LOCAL PORTO - Como se Faz Vigarice Chamando-lhe Investimento