PAÍS

AS BODAS DE OURO DO OPORTUNISMO E DA TRAIÇÃO

A burguesia lusitana começou já, este ano, a comemorar os 50 anos do seu 25 de Abril. É das poucas coisas que tem autorização da hierarquia imperialista para fazer “livremente” sem olhar a gastos. Já que não vai haver pão, pelo menos circo haverá e com fartura durante dois anos.

No meio de um abundante folclore inócuo, mas dispendioso, de múltiplos espectáculos musicais, exposições, conferências etc., trava-se uma batalha ideológica onde a burguesia tudo tenta para recuperar para o seu campo a memória da luta do proletariado, descaracterizando-a, alienando-a da luta pelo comunismo. Para o espectáculo tudo serve: desde evocações distorcendo factos até verdades diminuídas por tolos úteis, arvorados em professores doutores especialistas no que os mais abéculas chamam “esquerdismo” e outros, horrorizados com tal aberração, nomes equivalentes.

Ontem até um “Porto de Honra” ao assassinato de Ribeiro Santos em 12 de Outubro de 1972 houve, oferecido pela direcção da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa aos participantes na Conferência Internacional homónima realizada da Torre do Tombo. A estes “Portos” chamam-lhes “oportunidades de convívio”, mas não passam de feiras de vaidades. Saem todos muito satisfeitos, uns convencidos que estão a contribuir para a revolução, outros bem sabedores do campo onde todos se alinham, o da contra-revolução.

Depois será no ISEG, mais tarde no Aljube. Um traço comum a todas estas realizações: o ataque ao PCTP/MRPP. Uns passando panos quentes e veneno, outros minimizando a acção comunista, e ainda outros verrumando a memória da luta.

Não esqueceremos o papel vil que o P”C”P cumpriu ao apontar o dedo, nem o pide e a PIDE que o assassinou, papel hoje continuado por quem quer assassiná-lo de novo!

HONRA A RIBEIRO SANTOS!
HONRA A ALEXANDRINO DE SOUSA!
O POVO JAMAIS OS ESQUECERÁ!

11Out2022

JP

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home País POLÍTICA GERAL AS BODAS DE OURO DO OPORTUNISMO E DA TRAIÇÃO