PAÍS

Eurest

Portugal – uma terra de oportunidades para os oportunistas

A Compass é a dona inglesa da Eurest, empresa que explora o trabalho humano pela via do fornecimento de serviços de cantina, refeitório, bar, cafetaria em áreas de serviço, empresas privadas e serviços do Estado.

Há seis meses, esta última, fez um despedimento colectivo de 114 trabalhadores. Deu-se bem. Maravilhosamente bem. Os trabalhadores reagiram, barafustaram, manifestaram-se, quiseram vender cara a vida, mas nada conseguiram. A Eurest, pelo contrário, não só conseguiu diminuir “custos” e baixar o salário médio que pretendia, como manteve os apoios costumeiros do Estado.

Pois, como se deu bem, nada como repetir a dose. E aí está, um novo anúncio de despedimento colectivo, agora de 146 trabalhadores, a esmagadora maioria mulheres. Os apoios do Estado vão-se manter. Bem vistas as coisas, estes apoios não passam de subsídios a lucros de gananciosos.

Como se vê, a legislação dita de protecção dos trabalhadores, chega a hora da verdade, e estoira! Arranjam um estado de emergência que a explode! A que existe não serve para nada. E a Compass sabe muito bem isso. Essa legislação não passa de conversa fiada de um governo que, com apoio das suas muletas, não reverteu como era devido, todas as alterações ao código de trabalho efectuadas pelo governo de traição nacional Passos/Portas, o que demonstra a total incapacidade (e também vontade) de sequer voltar à situação anterior já de si favorável aos capitalistas quanto mais de melhorá-la para os trabalhadores.

E o proletariado lutando vai aprendendo. Os sindicatos enrolados por traidores, já se viu que não servem: conduzem a luta à ignorância pela ilusão no sistema de salariato, quando é preciso exactamente o contrário, desilusão pelo conhecimento da realidade e organização cada vez mais forte e temperada na luta. Nem sequer a reivindicação de subsídio de desemprego igual ao salário por todo o tempo em que um trabalhador despedido se encontre desempregado, são capazes de colocar! É preciso uma resposta sindical à altura!

Mais ainda: é preciso uma resposta de classe à altura, é preciso destruir o capitalismo!

25Mar2021

JP

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home País MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL Eurest Portugal – uma terra de oportunidades para os oportunistas