Partido

COSTA E A GREVE DOS MOTORISTAS

UM MEDIADOR QUE É PARTE

OU O INCONTIDO ÓDIO AOS TRABALHADORES

António Costa é frequentemente elogiado pela sua habilidade política, como primeiro-ministro de um governo reaccionário, e por saber usar a demagogia com particular mestria.

Ou seja, um perito em levar pela trela e amansar os social-fascistas do PCP de Jerónimo e os social-democratas do BE de Catarina Martins, silenciando a sua farronca oportunista de esquerda, atirando-lhes umas migalhas que não incomodem os capitalistas e imperialistas europeus.

Mas os fascistas por mais que se contenham e se mascarem nunca deixam de ser fascistas.

E Costa e alguns dos seus ministros mais fiéis têm disso dados vários exemplos ao longo do seu consulado, no ódio que têm aos costa e a greve dos motoristastrabalhadores.

Foi assim com a intervenção da polícia de choque contra os estivadores em greve, foi assim com a chantagem da ameaça de demissão contra a luta dos professores, perante a firmeza destes (atraiçoada pelo PCP e BE) e é agora de novo com a greve dos motoristas de mercadorias perigosas.

Depois de o Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) ter chegado a acordo com a ANTRAM, em resultado da última greve realizada no passado mês de Abril, os patrões resolveram provocatoriamente incumprir esse acordo.

Em face disso, o SNMMP e o Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), decidiram convocar nova greve por tempo indeterminado para o próximo dia 12 de Agosto, cientes de que esse é o instrumento prioritário e eficaz dos trabalhadores para lutarem pelas suas reivindicações.

Já depois de estabelecidos os serviços mínimos para a greve e iniciadas novas tentativas de se chegar a um acordo para repor o anterior, Costa, apavorado com as consequências eleitorais para o PS que a paralisação poderá vir a ter, deixa cair a máscara e revela mais uma vez a sua verdadeira face de fascista, atacando provocatoriamente os motoristas não só pelo exercício do seu legítimo direito à greve, como por reivindicarem salários de 1.000,00 , quando anda a pagar ordenados e reformas fabulosas aos banqueiros de bancos falidos com o dinheiro roubado aos trabalhadores contribuintes.

Para Costa, os trabalhadores só podem ameaçar exercer o direito à greve, mas nunca realizá-la se, com isso, vierem pôr em causa a política reaccionária do seu governo e o sistema de exploração capitalista.

E nesta altura está já a preparar uma intervenção militar terrorista contra os grevistas, a exemplo do que fez com os estivadores.

Greves para o Costa só as que são encenadas pela Intersindical e acordadas com as suas muletas do PCP de Jerónimo e BE de Catarina Martins.

Costa é um feroz inimigo de quem trabalha!

Costa e o PS têm de ser corridos do governo!

Votar no PS e nos seus amigos PCP e BE é perpetuar uma política anti-operária e anti-popular!

Viva a greve dos motoristas de matérias perigosas!

Vota PCTP/MRPP!                                                                                   CP

 

Partilhar
Está em... Home Partido COSTA E A GREVE DOS MOTORISTAS