Ensaio

Dia Mundial do Livro

“Porque os outros se mascaram mas tu não

(…) Porque os outros têm medo mas tu não.

/ (…) Porque os outros se calam mas tu não.

 

Porque os outros se compram e se vendem

E os seus gestos dão sempre dividendo.

Porque os outros são hábeis mas tu não.

 

Porque os outros vão à sombra dos abrigos

E tu vais de mãos dadas com os perigos.

Porque os outros calculam mas tu não.”

 

Do poema Porque [Mar Novo (1958)],

in Cem Poemas de Sophia [de Mello Breyner Andresen],

antologia organizada por J. Carlos Vasconcelos

(ed. Visão e JL, 2004)

 

 

 

“(…) Portugal é um país de grandes poetas.

Os poetas vêem mais além do que o que dizem,

e o que dizem pode ser interpretado ainda mais além.”

 

Excerto de uma entrevista, plena de actualidade,

concedida pelo Camarada Arnaldo Matos

à revista Visão, de 28/10/1999.

 

Neste Dia Mundial do Livro, a todos os leitores cabe conceder dedicada atenção a estes princípios, subjacentes ao gosto da síntese e das imagens, do poder da palavra poética. A este propósito, um respeitado professor de Setúbal, o dr. João Ribeiro, reconhecido admirador e estudioso de Sebastião da Gama, lembrou, num dos seus escritos, algumas verdades essenciais do “poeta da Arrábida” e autor do célebre Diário pedagógico, para o qual, “a toda a hora a Poesia nos visita”. Por isto, que pode valorizar a “imagem” literária de um concelho limítrofe da capital, espero que a direcção do Luta Popular Online julgue valer a pena transcrever as duas citações acima, assinalando (simbolicamente!), mesmo à posteriori, o próprio Dia Mundial da Poesia, que aconteceu anteontem.

Setúbal, 24Mar17

Fernando Firmino



 



Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Ensaio Dia Mundial do Livro