CORRESPONDÊNCIAS

CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DOS TRANSPORTES
Greve de 24 Horas no Metropolitano de Lisboa
Publicado em 17.06.2015      Actualizado em 18.06.2015

(do nosso correspondente no Metropolitano)

GREVE 01Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa realizam, amanhã, dia 18 de Junho, uma nova greve de 24 horas com início às 00H00 e termo às 24 horas, sendo que os trabalhadores dos serviços nocturnos da via iniciam o seu período de greve às 23h30 horas do dia 17 de Junho e terminam às 7 horas do dia 18 de Junho.

Embora chamando os seus associados a aderirem a esta greve e assinalando como seu objectivo impedir a privatização da empresa e a reestruturação em curso, integrando-a na luta pelo derrube do governo, o SINDEM demarcou-se da manobra oportunista da Fectrans (Intersindical) de associar esta greve a uma pseudo-semana de “luta” dos transportes.

Isto, contrariando a proposta de moção apresentada pelo Sindem, numa reunião das organizações dos trabalhadores do sector dos transportes, realizada no dia 1 de Junho, em que este sindicato defendeu, considerando estar a entrar-se numa fase decisiva da luta dos trabalhadores dos transportes para travar a privatização das empresas públicas do sector, designadamente a TAP, Metropolitano de Lisboa, Soflusa, Transtejo, CP e CP Carga, EMEF, REFER Carris e STCP, a realização de uma Greve Geral Nacional em todas aquelas empresas com a duração mínima de 24 horas.

Os trabalhadores do Metropolitano têm de tomar consciência de que a luta, que até agora têm exemplar e corajosamente travado, só terá êxito se for prosseguida conjuntamente com os trabalhadores das restantes empresas alvo da política terrorista e corrupta do governo de traição nacional Coelho/Portas, repudiando o oportunismo divisionista das direcções sindicais que persistem em, por esta forma, isolar estas greves, em lugar de reforçar a unidade dos trabalhadores contra um inimigo que intensifica desesperadamente o seu ataque, lançando mão de todos os meios para intoxicar a opinião pública para impor os ditames da tróica.
 

ACTUALIZAÇÃO

grevemetro01A greve iniciou-se como previsto às 00h00 e  prolongar-se-á até às 24H00. Pelas 23h30 as circulações foram sendo parqueadas. A paralisação dos sectores operacionais ronda os 100%.

Os trabalhadores do metropolitano entregaram o aviso-prévio de nova greve de 24h00 para o próximo dia 26 de Junho.

 








Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Correspondências Contra a Privatização dos Transportes - Greve de 24 Horas no Metropolitano de Lisboa