Partido

Recordar Karl Marx

Recordar Karl Marx

Hoje, dia 5 de Maio, todos os comunistas marxistas, de todos países e nações assinalam e recordam de forma combativa e revolucionária o nascimento e mais um aniversário de Karl Marx, o fundador do socialismo científico, do materialismo histórico e dialéctico, e que nesse seu estudo concluiu que “o homem faz-se a si próprio, transformando a natureza” – “São os indivíduos reais, a sua acção e as suas condições materiais de vida, tanto as que encontrou já feitas como as causadas pela sua própria acção” que fazem a história. E é a Karl Marx que devemos a teoria que visa a libertação do homem de todas as formas de exploração pela emancipação do proletariado.
Karl Marx dedicou toda a sua vida ao estudo e ao comunismo, para além de, como afirma Engels, ter descoberto a lei do desenvolvimento da história humana, e também de se lhe dever o facto de ter descoberto a lei específica do modo de produção capitalista, sofrendo durante grande parte da sua vida constantes perseguições e ataques à sua pessoa e à sua família, pela sua actividade revolucionária em prol das classes mais exploradas e oprimidas, sendo obrigado a mudar de país por diversas vezes para que não fosse preso ou mesmo executado. Marx depois de ser expulso da Alemanha, passou por França, Suiça, Bélgica até ficar a viver o resto da sua vida na cidade de Londres, em Inglaterra.
Foi com Friedrich Engels, que Marx redigiu o Manifesto do Partido Comunista, obra em que nos explicou como as sociedades que nos antecederam foram saindo umas das outras e quais as classes que foram protagonistas nesse imenso processo histórico contínuo. Foi também nesse maravilhoso livro que Marx e Engels demonstraram que a história até aos nossos dias, é a história da luta de classes.
FacSimileCapaDas Kapital Marx 1867FacSimileCapaManPartComunFev1848No Manifesto do Partido Comunista, Marx denunciou a escravatura assalariada, demonstrando que a classe proletária é a classe mais avançada da sociedade e a única verdadeiramente revolucionária, e que só esta classe pode realizar uma revolução que libertará a humanidade da exploração do homem pelo homem.
Karl Marx escreveu também uma obra monumental, a que ele deu o título, de “O Capital”, obra máxima de Marx que nos mostrou como o sistema capitalista nasce, como se vai desenvolver e como morrerá.
Estes dois livros devem ser lidos por toda a população em geral, mas em especial pelos operários e camponeses, que são as classes mais exploradas e roubadas pelo sistema capitalista e para que entendam a sua condição de classe e se empenhem num luta férrea contra a burguesia e o capital.

Ao recordar Karl Marx, não o fazemos numa perspectiva saudosista, mas para demonstrar que o seu legado não foi esquecido, nem colocado na gaveta como o fizeram os socialfascistas e revisionistas do P“C”P e os neo- revionistas hoje refugiados no Bloco de “Esquerda” de merda, anti-marxista e anti-operário.

A teoria, o pensamento e a acção marxistas devem ser usadas como armas eficazes e decisivas, para derrotar o capital, a burguesia e os seus agentes que se dizem amigos do povo, mas que efectivamente estão ao serviço do seu inimigo de classe, a burguesia, e edificar a sociedade comunista com maior respeito e valorização tanto do homem, como do seu trabalho – a única forma de emancipar a humanidade, ao contrário do capitalismo que acumula capital, concentrado nas mãos de uns poucos e uma exploração desenfreada sobre as camadas mais pobres da sociedade.
A actualidade de Marx e do marxismo é inquestionável. Todos acabam por reconhecer que “Nenhum pensador do século XIX exerceu sobre a humanidade uma influência tão directa , deliberada e profunda como Karl Marx”.

Viva Karl Marx!
Viva o marxismo e o comunismo!

José Afonso Lourdes

pctp

Partilhar
Está em... Home Partido Recordar Karl Marx