Partido

PCP E BE SALVAM O PS REACCIONÁRIO DE COSTA

 

E preparam-se para lhe assegurar a renovação na continuidade de um governo de direita, de fura greves e de corruptos.

E em nome de quê?

Em nome da já enjoativa e nauseabunda cantilena da reposição de direitos e rendimentos e, agora, de uma estabilidade para as pessoas (a social-democrata Catarina Martins dixit).

Mas qual reposição de direitos?

A reposição do direito à soberania? À independência do país face ao imperialismo europeu e à NATO? A reposição do direito exclusivo a usar os nossos mares confiscados pela UE? Dos direitos dos trabalhadores liquidados pelo Código do Trabalho da Tróica, cuja revogação – linha vermelha da aprovação dos orçamentos de Estado pelo PCP e BE – foi rejeitada pelo anterior governo? Isto para já não falar dos direitos a uma habitação condigna e a um serviço de saúde eficaz, geral, universal e gratuito.

E quanto à reposição dos rendimentos?

Estabilidade para quatro anos de um governo do PS, em nome da reposição de rendimentos? Quais?

Os de quem, graças à Catarina e ao Jerónimo, é obrigado a continuar a viver com um salário mínimo de miséria e a pagar rendas de casa que ultrapassam os 50% desse salário?

Reposição dos rendimentos de quem, graças à prestimosa colaboração daqueles dois partidos para a estabilidade do governo de Costa, com o desbloqueamento das pensões, continua a receber pensões mensais miseráveis de 200 e 300 euros, sem direito a medicamentos gratuitos?

É esta a estabilidade que este putedo quer de novo – a estabilidade dos tachos e das sinecuras, a estabilidade para que os grandes capitalistas, que eles, aliás, não deixam de enaltecer (lembram-se dos mimos de Louçã ao defunto Soares dos Santos da Jerónimo Martins?), possam continuar a explorar os operários e trabalhadores.

Mas, mais do que isto, com a sabuja disponibilidade com que estes partidos oportunistas e traidores caninamente se continuam a curvar ao PS de Costa, este fica, assim, perdoado pelos crimes que cometeu durante o seu consulado – o roubo de milhões de euros aos contribuintes trabalhadores, para salvar a banca falida de vigaristas que continuam à solta; a repressão fascista a greves justas e legítimas, que, assim, continuará a praticar impunemente; a cobertura a uma corja de corruptos e parasitas que alimentou dentro e fora do governo. Mas não só perdoado, como contando com o aval para continuar a praticar aqueles e outros crimes!

Como já denunciámos, a responsabilidade pelo maior número de votos no PS nestas eleições, ainda que correspondendo a uma votação minoritária dos eleitores, é toda ela dos traidores PCP E BE que, além de traidores, são estúpidos, por julgarem que iriam obter dividendos com a demagógica palhaçada da redução do preço dos passes (feita à custa dos impostos pagos pelos próprios utilizadores e que quase provocou o colapso dos transportes) ou com o aumento do salário mínimo (que passou a máximo) e o ridículo aumento das pensões.

Para os proletários e para o povo pobre trabalhador, para os reformados e pensionistas, a luta fora do parlamento contra qualquer governo de Costa e das suas inefáveis muletas continuará seguramente com cada vez maior determinação e deve contar com os comunistas na primeira linha desse combate!

 

10OUT19

C P

Partilhar
Está em... Home Partido PCP E BE SALVAM O PS REACCIONÁRIO DE COSTA