Partido

NÃO À PRIVATIZAÇÃO DOS SIMAR!

CONTRA A GESTÃO CAPITALISTA DO PCP EM LOURES!

 

Ao fim de cerca de cinco anos da formação dos Serviços Intermunicipalizados de Águas e Resíduos de Loures e Odivelas (SIMAR), simarBernardino Soares e os social-fascistas da vereação de Loures abrem caminho à privatização destes Serviços, ao tomarem recentemente várias medidas que encobrem esse objectivo.

Isto para além de, pela primeira vez na história deste município e através de um despacho do administrador e cacique do PCP Paulo Piteira, terem tido a ousadia de quererem obrigar os trabalhadores da recolha do lixo a trabalharem no feriado municipal do passado dia 26 de Julho, medida vergonhosa essa que só não foi aplicada, perante a convocatória de uma greve para esse dia.

A crescente tentativa, por parte dos gestores capitalistas de Bernardino, de liquidação do serviço público actualmente prestado pelos SIMAR tornou-se de tal modo escandalosa que até os próprios correligionários do PCP se viram obrigados a manifestar alguma inquietação (na verdade, não passará disso), para não ficarem desmascarados perante os trabalhadores que dizem defender.

O primeiro sinal deste plano foi o de a administração social-fascista dos SIMAR ter feito um contrato de transferência do serviço de recolha dos monos das câmaras para as juntas de freguesia (contrato esse rejeitado pela Junta de Santo António dos Cavaleiros) em que não se prevê a obrigatoriedade de os trabalhadores que executarem essas tarefas ficarem com vínculo à função pública.

Deste modo, fica aberto o caminho para a privatização, com a possibilidade de as Juntas entregarem este serviço a empresas privadas.

Mas o que está a causar mais engulhos aos social-fascistas de Loures é o contrato de 197 mil euros que a administração capitalista de Bernardino celebrou com uma empresa privada – a sociedade anónima Ecoambiente-consultores de Engenharia, Gestão e Prestação de serviços, S.A. - para a recolha de lixo em Odivelas SIMAR, para cinco circuitos e por 90 dias, no período dos três meses de Verão.

Ora, a entrega aos privados destes serviços vai, no fundo, ter como consequência ir paulatinamente sendo retirado trabalho aos trabalhadores dos SIMAR, sem garantias de que estas negociatas não venham para ficar.

Acresce ainda que a mesma administração capitalista do presidente Bernardino tem andado a recorrer ao aluguer de viaturas a outra sociedade anónima, a EGEO - Tecnologia e Ambiente, S.A. (aqui, com o apoio expresso do Bloco de Esquerda) com o argumento de que a frota dos SIMAR se acha envelhecida, mas escamoteando o facto de que, quando este contrato de aluguer terminar, os SIMAR correrem o risco de se manterem sem frota.

A par de tudo isto, a gestão do PCP tem-se pautado pela degradação contínua dos serviços, designadamente, no abandono da recolha selectiva de lixo e no estrangulamento financeiro da empresa.

Mas também no campo da exploração dos trabalhadores dos SIMAR, a administração do PCP tem mostrado a sua verdadeira face.

Para além dos baixos salários que, entre outras consequências, tem estado na origem da deserção de concursos de admissão de pessoal, os trabalhadores continuam sem usufruir do subsídio de penosidade e risco (agora objecto de uma promessa eleiçoeira) e do subsídio de deslocação de almoço, entretanto posto no esquecimento.

Por outro lado, este ano os social-fascistas da vereação de Loures, que tanto se dizem defensores dos trabalhadores, não quiseram aplicar a opção gestionária para a progressão na Carreira, quando essa possibilidade ficou aberta pelo orçamento de Estado. Bastaria, para o efeito, alterar o Orçamento Municipal e dos SIMAR, e incluir essa verba.

Por terem uns patrões mais preocupados em esbanjar dinheiro, os trabalhadores do município não vão progredir na carreira, nem beneficiar da opção gestionária em 2019, porque o executivo social-fascista da Câmara e dos SIMAR de Loures não quiseram! E a maioria dos trabalhadores não progride na carreira desde 2009!

Não há que alimentar ilusões a respeito da política dita de esquerda de um partido que, além do mais, se vendeu a um governo de direita a troco de migalhas e de poder comer à mesma gamela do orçamento!

Não à privatização dos SIMAR!

Abaixo a vereação social-fascista do Bernardino!

 

30JUL2019

                                                                                                                              A. L.

Partilhar
Está em... Home Partido NÃO À PRIVATIZAÇÃO DOS SIMAR