Partido

PCP já não esconde que não quer sair da União Europeia!

Na sua conta de tuíte, o camarada Arnaldo Matos questionava-se, a 19 de Dezembro de 2018, sobre se o PCP queria ou não sair da União amEuropeia. Com a clarividência que lhe era reconhecida, afirmava nesse tuíte que “...toda a gente sabe que o chamado Partido Comunista Português é um partido oportunista, que hoje diz uma coisa e amanhã o contrário”


Um partido que tendo aparentemente sido “...contra a entrada de Portugal na União Europeia, agora é contra a saída...”

Sacrilégio! Clamou o eterno candidato a deputado europeu, o social-fascista João Ferreira que, apesar de nas últimas eleições para o Parlamento Europeu ter afirmado ser pela saída de Portugal da União Europeia, tal como previa o camarada Arnaldo Matos, agora é pela permanência.

Em entrevista efectuada em Bruxelas pelo jornalista Vasco Gandra, da publicação ECO, o social-fascista João Ferreira vem afirmar que o PCP é favorável a uma “dissolução organizada da União Económica e Monetária”, garantindo, porém, que não está em cima da mesa, para os revisionistas do PCP, a saída de Portugal da União Europeia, mas antes uma ruptura com as políticas e orientações europeias!!!

Para não se comprometer ou ir contra quem lhe paga o soldo, João Ferreira não explica como se efectuará essa “dissolução organizada do euro”, nem, muito menos, como é que, no quadro da União Europeia, o PCP irá garantir “uma ruptura” com os ditames do directório do imperialismo europeu e do imperialismo germânico, que aquele fórum produz e impõe!

Razão tinha – como sempre – o nosso saudoso camarada Arnaldo Matos quando, no supracitado tuíte denunciava que “...Ferreira mama por mês, para ele e para o PCP, qualquer coisa como 30.000 euros, sem contar com os dinheiros para as viagens semanais de ida e volta a Portugal e de Portugal para Estrasburgo, Bruxelas ou Luxemburgo, conforme os casos...”

Para, mais adiante, rematar que “... agora não convém a Ferreira sair, agarrado ao tacho, convém-lhe mamar. Os interesses políticos de Portugal são, para o PCP, os interesses dos seus Ferreiras. Uma cambada de lambe-botas, estes social-fascistas de merda!”
E, já agora, mais uma manifestação recente deste oportunismo sem saída: nos seus outdoors de campanha, o PCP inscreveu o seguinte: Defender o povo e o País. Basta de imposições da União Europeia!

Mas como, se são contra a saída de Portugal da UE? Não é o PCP que, para tentar ludibriar os trabalhadores acerca do seu oportunismo, vai dizendo que a União Europeia é a União dos monopólios?

Expliquem lá então, Oh Ferreira e Jerónimo, como é que afinal acabam com as imposições do imperialismo europeu, sem pôr em risco o vosso tacho!

Não será essa a mesma política que seguem em Portugal, “lutando” contra as imposições do governo de direita do PS contra o povo e o País, mas ao mesmo tempo viabilizando esse governo para não pôr em causa as perspectivas de se virem a sentar com ele à mesa do orçamento?


09ABR19                                                                                              LJ


Partilhar
Está em... Home Partido PCP já não esconde que não quer sair da União Europeia!