Partido

O Arcebispo Calaça de Mendonça

 

                                                                                                                                     Arnaldo Matos              

           

            tolentinoO padre madeirense Tolentino Calaça de Mendonça, vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa, foi, por decisão pessoal do Papa Francisco, ordenado arcebispo no passado sábado, 28 de Julho, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, sem nunca ter passado pela qualidade de bispo, nem nunca ter dirigido um bispado.

            Tolentino de Mendonça ascende assim à categoria de terceira personalidade da Igreja Portuguesa, por escolha pessoal do Papa Bergoglio, com o qual passou o retiro de férias do ano transacto.

            Com 53 anos de idade, Mendonça é um arcebispo extremamente jovem e será obviamente cardeal no Colégio Cardinalício que elegerá o sucessor do Papa Francisco. E é a ascensão fulgurante de um homem da esquerda moderada dentro da Igreja de Bergolio.

No próximo dia 1 de Setembro, Mendonça tomará conta, em Roma, da Biblioteca do Vaticano, a mais antiga do Mundo, e ocupará o cargo de arquivista do Arquivo Secreto da Santa Sé.

            Foram co-ordenantes da ordenação arcebispal do padre Tolentino Mendonça o cardeal D. António Marto, de Leiria-Fátima, e o cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, respectivamente, a esquerda e a direita da Igreja Portuguesa actual. O bispo emérito do Funchal, D. Teodoro de Faria, participou também na cerimónia por expresso desejo do ordenado.

            Com António Marto e Calaça de Mendonça em cargos do topo da hierarquia do Vaticano, a influência de Portugal no centro do poder da Igreja Católica subiu em flecha.

            Tolentino de Mendonça é um poeta religioso notável, como a literatura portuguesa não conhecia desde o século XV. Tolentino de Mendonça escreve para um buraco negro, de onde as palavras ressaltam como raios de luz.

 

01AGO18

Partilhar
Está em... Home Partido O Arcebispo Calaça de Mendonça