PAÍS

CabecalhoTwitter

 


20 de Novembro de 2017

E lá se foi a sede da Agência Europeia do Medicamento!...
AgenciaEuropeiaMedicamentoO Conselho Europeu dos Assuntos Gerais, reunido hoje numa votação a 27 para escolher, entre 18 cidades candidatas, aquela que haveria de substituir Londres enquanto sede da Agência Europeia do Medicamento, afastou a candidatura da cidade do Porto logo à primeira votação…
AgenciaEuropeiaMedicamento2Toda a gente sabia que o Porto não tinha a mínima hipótese de, ao mesmo tempo, afastar Lisboa e substituir Londres como sede da EMA (acróstico inglês de Agência Europeia do Medicamento).
RuiMoreiraA substituição de Lisboa pelo Porto de um só golpe, desvalorizou simultaneamente Lisboa, desvalorizou ao mesmo tempo e ainda mais o Porto e desvalorizou sobretudo a importância da EMA como instituição Europeia.
RuiMoreira2Toda a gente sabe e sabia, menos os cretinos que se armaram em líderes capados regionais da cidade invicta, como o actual presidente da Câmara local, um tal de Rui Moreira.
Ao conteAgenciaEuropeiaMedicamento3starem a candidatura de Lisboa e ao exigirem a sua substituição, liquidaram de uma só penada a própria candidatura do Porto.
E ao aceitar trocar a candidatura de Lisboa pela candidatura do Porto, o primeiro-ministro António Costa mostrou ser ainda mais cretino que os actuais líderes do Norte.



24 de Novembro de 2017

InfarmedO Infarmed ocupa, nas instalações da empresa em Lisboa, 321 trabalhadores dos quais 317 – 97% do total – já manifestaram em assembleia plenária a sua oposição a toda e qualquer transferência para o Porto.
E, já agora, porque não levar para Santa Maria e aí implementar o Centro Internacional de Investigação dos Açores AIR Centre?!
Que envie para a província os subsídios para recuperar das tragédias dos incêndios!
Que mande para Pedrógão Grande o dinheiro proveniente de donativos urgentes, mas que ainda lá não chegaram!...
Infarmed2Espera-se que António Costa se apresse a mandar para a província o que é de lá e lá faz imensa falta: os quarteis, as escolas, os hospitais, os médicos, os professores, os museus, a cultura, a indústria e o emprego…
Mas da pretensão à sede europeia da Ema até à pretensão da sede nacional do Infarmed
Já há quem lhe chame a política dos monhés!...
Infarmed3Que política é esta que tenta desertificar Lisboa das instituições políticas e económicas que formam o centro produtivo do País?
Muito justamente ficou a cidade do Porto sem a sede europeia da EMA, a Agência Europeia do Medicamento, e tenta agora roubar de novo a Lisboa a sede nacional do Infarmed, o Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento.

Costa não tem mais nada que fazer senão transferir instituições e institutos para o Porto e despovoar Lisboa?
Os portugueses vão deixar manter-se por muito mais tempo esta política governamental da parvoíce?
O Costa, como se vê, também não abunda nada em inteligência!...
Mas se a candidatura do Porto a sede europeia da Ema foi rejeitada, como toda a gente sabe há mais de dois dias, então fica eliminado o único motivo que poderia justificar a transferência do Infarmed para o Porto.
Mas se a candidatura do Porto a sede europeia da Ema foi rejeitada, como toda a gente sabe há mais de dois dias, então fica eliminado o único motivo que poderia justificar a transferência do Infarmed para o Porto.


27 de Novembro de 2017

Infarmed4O MedinaA Drª Maria do Céu Machado, presidente do Infarmed, disse ao Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, que a transferência do Infarmed para o Porto levaria a perder mais de 70% dos seus especialistas e mais de 10 milhões de euros em processos de avaliação de medicamentos!...

Uma autêntica catástrofe teórica, científica, cultural, médica e económica.

MedinaEMoreiraA propósito da mudança do Infarmed: então a Câmara Municipal de Lisboa e o seu actual presidente, o tripeiro Fernando Medina, nada dizem contra a tola decisão do primeiro-ministro António Costa, de transferir o Infarmed de Lisboa para o Porto?!
JeronimoECatarinaE então o PCP e o Bloco de Esquerda consentem nesta provocação? Estão de acordo?
Que trapalhada é esta em que todos os monhés mandam em Lisboa e os alfacinhas não estão autorizados a dizer uma única palavra sobre a transferência do Infarmed para o Porto?!...


Fevereiro de 2018

HospSFranciscoXavierHospDescobertasCUFEm Portugal, a legionela instala-se nos hospitais, precisamente nos lugares onde deveria ser mais eficazmente combatida. Em Dezembro passado, no Hospital de São Francisco Xavier, o surto de legionela infectou 57 pessoas e matou sete.
Agora, o surto verificou-se no Hospital da CUF-Descobertas: não há notícias de mortos, mas poderá ter abrangido 600 pessoas, entre doentes e funcionários dessa unidade do Parque das Nações.
BacteriasManifestacaoLegionelaOs serviços de controlo do Estado sobre a legionela colapsaram totalmente e os Ministérios da Saúde e do Ambiente revelam-se cada vez mais incapazes de fazer face à doença.
E ainda não foram indemnizadas as famílias dos 14 mortos e dos mais de 400 infectados do surto epidémico de Vila Franca de Xira, em 2014…


11 de Abril de 2018

CostaAplaudeCentenoAntónio Costa, Centeno e os orçamentos da mentira. Com o vergonhoso apoio do PCP, Bloco e Verdes, o actual governo do PS especializou-se em aprovar orçamentos de Estado mentirosos: aumentos colossais da carga fiscal, acompanhados da cativação das despesas aprovadas.
Crianca1Temos assim uma política orçamental ainda mais austeritária do que a política imposta pela Tróica e pelo governo da direita, com Passos Coelho e Portas. Em teoria, estão previstos aumentos de investimentos, mas todos os aumentos são cativados.
Ora, o governo prometeu e aprovou uma verba de 22 milhões de euros à ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto. Mas tal verba está bloqueada e não pode ser usada.
AlaPediatricaSJoaoCriancaHospitalizada2O Jornal de Notícias, do Norte, denunciou factos verdadeiramente criminosos, que deviam levar Centeno para a cadeia: há crianças, doentes do foro oncológico (com cancro) a receber tratamento de quimioterapia nos corredores do Hospital de São João!...
Crianças a serem tratadas em condições indignas e vergonhosas, tudo porque Centeno e António Costa não deixam gastar o dinheiro que prometeram à ala das crianças do primeiro hospital do Norte.
Será que Marcelo fecha mais uma vez os olhos aos crimes de Costa e Centeno? Respeitem as crianças, bandalhos! Protejam-nas, cambada!


21 de Maio de 2018

AntonioArnault-carvaoCartazSalvarSNSMorreu António Arnault!
Nascido na Cumeeira, em Penela, no distrito de Coimbra, em 28 de Janeiro de 1936, de família humilde, morreu hoje no Hospital daquela cidade, com 82 anos de idade, um dos mais notáveis cidadãos portugueses dos séculos XX/XXI.

AntonioArnault-cravosAntonioArnault-CapaBiografiaAntónio Arnault foi ministro dos Assuntos Sociais no II Governo Constitucional, onde criou o Serviço Nacional de Saúde, a mais notável obra ao serviço dos pobres alguma vez criada em Portugal.


AntonioArnault-EstanteFui colega de Arnault na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, em 1958/59. António Arnault foi o primeiro estudante universitário que andava na rua sempre com a namorada, e depois a Mulher, pela mão…

Quando fui preso, em Maio de 1975, pelas tropas do Copcon e encarcerado em Caxias, Arnault, então deputado à Assembleia Constituinte, pediu a palavra e, da tribuna da Assembleia, exigiu a “imediata libertação do seu amigo Arnaldo Matos”.
Foi o único político que teve a coragem de o fazer! Obrigado, António!


29 de Maio de 2018

SOU RADICALMENTE CONTRA A EUTANÁSIA!
MortoEmHospitalMortoEmHospitalGuilhotinaOs 230 deputados da Assembleia da República vão discutir e votar amanhã, terça-feira, dia 29 de Maio, os quatro projectos de lei sobre a eutanásia, apresentados pelo PS, BE, PAN e Verdes. Sou contra todos e cada um deles. Radicalmente!
Em primeiro lugar, porque o parlamento vai discutir e votar sobre uma matéria que os deputados e partidos nunca apresentaram à consideração do eleitorado em eleições anteriores.
EutanasiaCorteArEutanasiaInjeccaoEm segundo lugar, porque a despenalização da morte assistida e do suicídio assistido – é nisso que se traduzem os quatro projectos sobre a legalização da chamada eutanásia- é a legalização de um crime bárbaro contra a vida humana.
Consiste em conferir ao Estado, através do Serviço Nacional de Saúde, o poder de dispor como bem entender da vida dos cidadãos que busquem o tratamento e apoio do Serviço.
EutanasiaFimSinalVidaO Estado deve investir no Serviço Nacional de Saúde e financiar o seu funcionamento cada vez mais adequadamente à continuação da vida, assim como investir e financiar a segurança social, de modo a proporcionar aos idosos e doentes melhores condições de saúde e longevidade.
A despenalização da assistência à morte e ao suicídio tem só em vista diminuir a parte do Orçamento de Estado destinada aos trabalhadores e passá-la para a bolsa dos capitalistas, aumentando assim a mais valia destinada ao capitalista e a taxa de exploração da classe operária.
Eutanásia- e já! – só se for para o actual Parlamento e para os actuais parlamentares…


30 de Maio de 2018

DA VITÓRIA DO NÃO À EUTANÁSIA
Por maioria simples, os deputados chumbaram ontem os quatro projectos de lei de despenalização da eutanásia. Desta vez o Estado não adquiriu o direito de poder matar impunemente os velhos, os doentes e os incuráveis.
Mas o PS e outros partidos reaccionários vão voltar com os mesmos projectos agora chumbados, porquanto a rejeição de ontem não assentou nos princípios de uma discussão ideológica correcta.
Como todos os modos de produção anteriores, o modo de produção capitalista tem por finalidade última a produção e reprodução do homem (e da mulher, claro).
Enquanto houver um exército de trabalhadores de reserva, como é da natureza do modo de produção capitalista, a burguesia procurará, directa ou indirectamente, apropriar-se da parte do salário destinada a cuidar dos trabalhadores e trabalhadoras idosos, doentes e incuráveis,
pois o sistema ainda não prevê mandar matar quem não tem emprego. A despenalização da eutanásia é o procedimento legal pelo qual a classe capitalista se apropria da parte do salário que se destinava a reproduzir e manter os trabalhadores, mesmo na sua velhice e doença.
Partidos reaccionários como o BE e o PAN, que aliás defendem melhor os direitos dos cães doentes do que os direitos dos operários velhos ou incuráveis, voltarão com os projectos ontem recusados, para abrir caminho à adopção de medidas que só interessam aos capitalistas.
À derrota dos quatro projectos de ontem, que permitiriam conferir ao capitalismo o direito de mandar matar os velhos, doentes e incuráveis, deve a classe operária portuguesa responder imediatamente com a exigência de medidas políticas inversas, nomeadamente:
Reinvestimento e financiamento do Sistema Nacional de Saúde, por forma a garantir para os trabalhadores e trabalhadoras a maior longevidade possível e a mais completa dignidade no tratamento e controlo da dor nas doenças fatais e na morte.
Se já hoje, sem despenalização da eutanásia, os velhos, as crianças e os doentes incuráveis são deixados a morrer como animais nos corredores dos hospitais, imagine-se como não seria bom para a classe dominante um sistema que lhe permitiria esconder estas práticas…
Fazem parte do salário do operário as despesas com a segurança social, a velhice, a saúde e a dignidade pessoal na vida e na morte do operário e da sua família, quer sejam pagas como salário, quer como mais valias retiradas do orçamento de Estado.


Caro Miguel Graça: Agradeço a sua crítica aos meus tuíteres contra a despenalização da eutanásia. Todavia, não me vejo alinhado com o PCP no assunto. Somos ambos contra a despenalização mas por razões diferentes.
No modo de produção capitalista em que vivemos, o salário do operário deve cobrir todas as despesas com a produção e reprodução da sua força de trabalho, incluindo as despesas com a saúde, velhice, doença, tratamento e morte não dolorosa e digna.
Se se despenalizar a eutanásia, o operário verá roubada a parte do salário – ou a mais-valia orçamental respectiva – destinada à manutenção da força produtiva, à saúde, à velhice, à longevidade e à morte digna. E verá roubada a vida!
Nas quatro propostas discutidas no Parlamento e aí rejeitadas, o apregoado direito a uma morte digna acompanhada ou ao suicídio assistido estará sempre na mão da classe dominante, através dos serviços de saúde e dos médicos e enfermeiros que aí exerçam esse poder.
A vontade do operário nunca será tida em conta, pois representará sempre consumo de maiores despesas e custos. O PCP tem uma posição pequeno-burguesa, antimarxista e anticomunista. A minha posição procura ir ao fundo das relações sociais e económicas em causa na nossa sociedade.


31 de Maio de 2018

O SOCIALISMO DA TRAIÇÃO
AssembleiaRepublicaCostaComBadaloO que é que é mais importante e urgente para o PS de António Costa: a despenalização da eutanásia ou a libertação da verba cativada de 19,8 milhões de euros destinada às obras da ala pediátrica do Hospital de São João? A morte ou a vida das crianças?


AlaPediatricaSJoaoCriancaEnfermeiraNão sabe António Costa que há crianças com cancro a morrer num corredor do Hospital de São João? Por que não permite a libertação da verba já aprovada no orçamento para as obras da Ala Pediátrica?
MarceloQuando BE, PAN e Verdes esquecem as crianças com cancro que morrem num corredor do Hospital de São João e trocam a urgência do caso pela pressa da eutanásia despenalizada, que interesses defende essa canalha, lambe-cus da do PS?
E que faz Marcelo? Deixa morrer as crianças do Norte, abandonadas no corredor do São João?

 
5 de Julho de 2018

AlaPediatricaSJoaoDepois de uma vasta campanha contra as aldrabices do primeiro-ministro António Costa, do charlatão ministro das Finanças Centeno e do aldabrão do ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes, por terem congelado as verbas orçamentadas para este ano de 2018, com destino às obras do pavilhão de oncologia infantil no Hospital de S. João, no Porto;
AlaPediatricaSJoaoCriancaEnfermeiraDepois do governo, através daqueles ministros, se ter comprometido a descongelar a verba orçamentada e de todos os pais de filhos doentes terem ficado à espera do cumprimento da promessa de descongelamento, feita em 16 de Abril último;
AlaPediatricaSJoaoCorredorCmacasDepois de, em 16 de Maio, termos todos denunciado, aqui também neste tuíter, o comboio dos governantes, que prometeram descongelar imediatamente o dinheiro previsto no orçamento para as obras da ala de oncologia infantil do Hospital de São João, no Porto, e nada fizeram;
AlaPediatricaSJoaoCriancaHospitalizada2Estão agora passados mais de dois meses, vamos a caminho dos três meses, e os momos não cumpriram a promessa do descongelamento que foram obrigados a fazer às crianças do Norte e aos pais e familiares destas crianças terrivelmente dilaceradas;
As crianças são tratadas – chame-se a isso tratamento – no corredor, ao pé de contentores de lixo, dormem pelos cantos do mesmo corredor, sofrem por todo o lado como se fossem animais;
AlaPediatricaSJoaoQuartoEm nome destas crianças e dos pais delas venho aqui declarar que o governo Costa/Centeno/Fernandes é um governo de patifes, sem vergonha na cara, e venho exigir que cumpram o que prometeram às crianças atacadas da terrível e dolorosa doença oncológica.
Vocês não passam de uns canalhas!
E denuncio também a cumplicidade do PCP, do Bloco e dos Verdes, que apoiam sem vergonha um governo de patifes como é o de António Costa e seus lacaios. Governo para a Rua! As crianças têm Direitos!

 


7 de Setembro de 2018

AlaPediatricaSJoaoCriancaEnfermeiraPrometida desde 2008, a nova ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto, continua suspensa por cativação orçamental de Centeno e Costa. As crianças doentes, nomeadamente do foro oncológico, continuam a viver e a dormir em contentores há mais de dez anos. É um ultraje!




20 de Setembro de 2018

AlaPediatricaSJoaoDoentesAlaPediatricaCentenoMaisMinistroSaudePor despacho de ontem, Centeno autorizou finalmente a abertura de concurso para construção da Ala Pediátrica do Hospital de São João, prometida há 10 anos. O concurso porém só abrirá para o ano que vem, e a Ala não ficará pronta antes de 2023.
Meninos e Meninas do Norte, com cancro, para desespero de seus pais, foram e continuarão a ser obscenamente tratados durante 12 anos em contentores, como animais. Doze anos de governos de filhos da puta!


26 de Dezembro de 2018

AlaPediatricaMarceloECriancaCostaECentenoMarcelo passou este dia de Natal com as crianças, doentes graves do foro oncológico, internadas nos contentores que constituem, em pleno séc. XXI e para vergonha nossa, a Ala Pediátrica do Hospital de São João, na cidade do Porto.
É preciso dizer que o gesto de Marcelo nos tocou profundamente, mas que, se é nobre para o Homem, é curto para o Presidente. Todos vêem que representa uma bofetada de luva branca nas ventas de António Costa e nas trombas de Centeno. AlaPediatricaSJoaoQuartoMas o Presidente pode mais que isso.
Marcelo2Não há na Constituição nada que obrigue o Presidente da República a pactuar com a provocatória política das cativações orçamentais de Costa e de Centeno. Ora, os Orçamentos de 2017 e de 2018 previam os investimentos na Ala Pediátrica e ninguém se opôs às cativações de Centeno.
Marcelo também tem culpas na política de cativação dos investimentos orçamentados. HospSJoaoAproveitou para pedir desculpa às crianças do abandono a que as votou ou deixou que fossem votadas?!...

 

HospSJoaoTemidoComDirectorHá dez anos que a Ala Pediátrica do Hospital de São João, na cidade do Porto, funciona em instalações provisórias de contentores, sem que a nova obra prometida e até orçamentada, mas sempre cativada, se tenha sequer iniciado.
AlaPediatricaMarceloECriancasDepois da visita do Presidente, no dia de Natal, a nova ministra da Saúde, Marta Temido, com a falta de vergonha que caracteriza este governo de canalhas, teve o despudor de comunicar à imprensa que o arranque das novas obras se faria lá para finais de 2019...
Só começarão no final do próximo ano! Lá para as Calendas gregas… O actual Presidente pode agendar desde já mais um Natal com as crianças do Porto, nos contentores do São João…


16 de Janeiro de 2019

CausaSNSArnaldoMatosEManuelAlegreAntonioArnault-carvaoO meu grande amigo Manuel Alegre, colega na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e companheiro nas guerras do império e da luta contra o fascismo, poeta dos nossas modernas epopeias, escreve hoje no jornal Público um notável artigo “ SNS: Uma Causa Nacional”.
Sim: eu também acho que o Serviço Nacional de Saúde é uma causa nacional, que deve unir todas e todos os portugueses. LogotipoSNSTemos de unir todas as nossas forças para defender a causa por que lutou até morrer o nosso grande António Arnaut.

CausaSNSArnaldoMatosEManuelAlegre2Essa unidade de todas as forças democráticas, operárias e populares é de uma urgência revolucionária e patriótica assinalável. Ao invés do que pretendem as forças do Poder (PS ,inclusive), todos nós comunistas sabemos que António Costa e o PS se preparam para liquidar o SNS.
Alegre tem razão: “ O SNS não pode continuar a ser drenado pelo sector privado, até não ser mais do que um serviço residual.”


1 de Fevereiro de 2019

Será que Marcelo está a ficar parvo?
Marcelo3LogotipoSNSMarcelo tornou pública a peregrina ideia de que vetaria a Lei de Bases da Saúde, se esta vier a ser aprovada na Assembleia da República “por uma maioria conjuntural”, ou seja, apenas por uma maioria de esquerda.
Não exigindo a nossa Constituição que a Lei de Bases da Saúde tenha de ser aprovada por uma qualquer maioria qualificada, em que norma se funda o presidente para vetar a Lei de Bases da MarceloEBolsonaroSaúde aprovada pela maioria parlamentar do PS com o PCP, o Bloco e os Verdes?
Será que o fascismo e a ditadura estão de regresso a Marcelo, depois da participação na cerimónia da tomada de posse de Bolsonaro?

 


7 de Fevereiro de 2019

Contra a Requisição Civil dos Enfermeiros.
CostaComBadaloProtesto, com viva indignação e todas as minhas forças, contra a provocatória requisição civil decretada hoje pelo governo reaccionário de António Costa sobre a justa greve dos enfermeiros portugueses.
TemidoA ministra da Saúde, Marta Temido, exigia aos enfermeiros serviços mínimos durante a greve que os hospitais não fornecem aos doentes nas condições normais de funcionamento. Nem fornecerão durante a requisição civil.
LogotipoSNSDurante quatro anos, apoiado pelos traidores do PCP, BE e Verdes, o governo não fez os necessários investimentos no Serviço Nacional de Saúde, levando à pré- falência do próprio sistema.
EnfermeirosFaltam nos hospitais portugueses 2500 médicos, 3000 enfermeiros, 5000 funcionários de todas as especialidades, para que o Serviço Nacional de Saúde responda com o mínimo de prontidão e eficácia.
Enfermeiros2António Costa e as suas bengalas de traição na Assembleia da República vão, com a requisição civil, piorar a prestação de serviços dos hospitais e forçar mais médicos, mais enfermeiros e mais servidores a emigrarem para a Europa, como tem sucedido até agora.
Apelo aos meus leitores para que repudiem a requisição civil dos enfermeiros e apoiem a sua justa luta, mesmo estando doentes.
Abaixo a requisição civil dos enfermeiros!
Rua com o Costa!


9 de Fevereiro de 2019

O Porquê da Greve dos Enfermeiros.
CostaComBadaloEnfermeirosGrevePortugueses! Não vos deixeis enganar pela demagogia do governo de António Costa, quando decreta a requisição civil contra a justa greve dos enfermeiros, acusando-os de levar à falência o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e de abandonar os doentes
É tudo falso. A greve dos enfermeiros está politicamente ao lado dos doentes e do SNS; o governo de António Costa é que não está. E não sou só eu que o digo. Também homens do PS, ligados ao SNS, e até certo ponto ligados ao estado a que isto chegou, já pensam como nós.
SakallaridesLogotipoSNSÉ o caso do Dr. Constantino Sakallarides, que, a este respeito, se exprime claramente no Expresso de hoje. A Tróica e os governos sucessivos de Passos Coelho e de António Costa, este com o apoio dos traidores do PCP, do BE e dos Verdes é que liquidaram o SNS.
O governo actual – o do Costa – pretende mesmo manter unicamente o simulacro do SNS, reforçando a exploração e opressão dos médicos, dos enfermeiros, do pessoal técnico e dos trabalhadores auxiliares. O SNS é hoje uma parcela do Orçamento para financiar a actividade dos privados.
Marcelo4O SNS está nos nossos dias reduzido a metade do pessoal previsto na Lei Arnault e o seu orçamento está, em termos reais, reduzido a pouco mais de metade do orçamento do SNS original. É por isso que Marcelo exige de Costa uma nova Lei de Bases da Saúde aprovada por toda direita.
Não é pois a greve dos enfermeiros que põe em causa o SNS. O que põe em causa o SNS é o não financiamento adequado do serviço e os cortes de cativação que, mesmo assim, sofre de Centeno. Os reaccionários como Costa e a ministra da Saúde pensam manter o SNS com requisições civis?


18 de Fevereiro de 2019

Pareceres mas não Sentenças
OperacaoMedicaProcuradoriaGRA ministra da saúde invoca um parecer desconhecido da Procuradoria-Geral da República para alegar que a Greve dos Enfermeiros é ilícita e que deve ser suspensa imediatamente. Mas não é assim e os enfermeiros têm razão!
A Procuradoria-Geral da República pode, em certas circunstâncias, emitir pareceres legais, mas nunca sentenças, acórdãos ou arestos judiciais. Só um Tribunal pode declarar, com força executiva legal,Temido2 a ilicitude de uma norma ou de uma conduta.
A Procuradoria-Geral da República não tem competência para mandar suspender uma greve; o Tribunal, sim! A ministra da Saúde precisa tratar da faringe, junto de um bom enfermeiro!

pctpmrpp 01

Partilhar
Está em... Home País SAÚDE Tuítes da saúde