PAÍS

Festas de Loures:

Social-fascista Bernardino Soares foi buscar lã
e saiu tosquiado!

A sabedoria popular produziu um ditado com uma recorrência em que toda a sorte de oportunistas costuma cair sem apelo nem agravo. Pensando que vão buscar lã ao incauto, acabam normalmente por sair tosquiados.

E foi o que aconteceu ao social-fascista Bernardino Soares, o ainda presidente da Câmara Municipal de Loures, onde se alcandorou ao poder à custa de uma coligação com o PSD, no tempo em que este partido de direita, coligado com a extrema-direita do CDS/PP, tutelado pelo palermóide de Boliqueime impunha um terrorismo social, político e económico sem precedentes sobre a classe operária e o povo português.

Aproveitando-se das Festas de Loures, que assinalam os 131 anos do Concelho, convidou todos os Partidos com assento na Assembleia Municipal de Loures a ocupar um stand ou pavilhão num dos pontos em que decorreram as Festas de Loures, entre os dias 21 e 26 de Julho. Porém, quando a esmola é muita, o pobre desconfia!

Acontece que o ponto escolhido para tão magnânimo gesto e para implantar os supracitados stands/pavilhões foi o Jardim Major Rosa Bastos, onde mandou instalar um palco destinado “...a diferentes expressões musicais...”, tão acarinhadas pela população que, para além dos excelentes músicos que aí actuaram, podíamos contar pelos dedos das duas mãos o número de pessoas a assistir aos ditos.

A anunciada Feira Saloia e a participação de comerciantes locais foram uma autêntica miragem! Resultado, a ausência de massas no recinto traduziu-se num completo ofuscar da acção política e da apresentação e discussão programática para qualquer das forças políticas em presença, incluindo a própria CDU.

Entretanto, pouco preocupado com o isolamento dos seus comparsas no stand da CDU, o social fascista Bernardino Soares, acompanhado da sua vereadora preferida – igualmente eleita por aquela força partidária – pavoneavam-se entre as massas, procurando capitalizar a seu favor o facto de serem os únicos representantes políticos presentes nos locais onde afluíam em massa os lourenses, isto é, no mercado popular, noutros palcos existentes ao longo da Avenida principal de Loures e no Pavilhão Paz e Amizade onde ocorreram os concertos de Ana Moura e de Tito Paris, acompanhado de Dany Silva e Filipa Pais.

Logo que nos apercebemos do logro e da armadilha que os social-fascistas, com o beneplácito dos seus aliados do PSD, nos haviam montado, organizámos uma brigada que distribuiu pelos locais onde se encontravam as massas, quer a tarjeta com o Programa Autárquico 2017 do PCTP/MRPP para Loures, quer outros comunicados de grande relevância política como aquele em que denunciamos a natureza fascista do candidato do PSD às eleições para a Câmara Municipal de Loures, o fascista, xenófobo e racista André Ventura.

O acolhimento por parte dos lourenses às posições defendidas pelo nosso partido foi tal que vários foram os elementos das massas que a nossa brigada contactou que se dispuseram a integrar a nossa lista de candidatos, quer à Câmara Municipal, quer à Assembleia Municipal, quer, ainda, a freguesias do Concelho de Loures.

Esta manobra por parte do social-fascista Bernardino Soares é bem demonstrativa do seu desespero e do das suas hostes. Ele sabe que tem os dias contados à frente do executivo camarário de Loures. Os lourenses saberão certamente dar-lhe a devida resposta aos recorrentes ataques aos trabalhadores, aos moradores, aos pobres do Concelho. Os lourenses nunca lhe perdoarão ter-se vendido pelos trinta dinheiros da traição aos interesses do grande capital, traição consagrada na coligação CDU/PCP/PSD.

Saberão dar resposta às constantes provocações e atropelos à liberdade de expressão e à dignidade, assim como saberão dar a resposta adequada à perseguição, chantagem e terror que exerceu durante os seus mandatos sobre os trabalhadores camarários e não só.

Foste buscar lã e saíste tosquiado, oh! Bernardino Soares!

24Jul2017

Luís Júdice


 

 

 


Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home País Festas de Loures: Social-fascista Bernardino Soares foi buscar lã e saiu tosquiado!