PAÍS

Abstenção significa aprovar...às escondidas!

Acaba de ser aprovado, com os 108 votos a favor do PS, os votos contra de PSD, CDS/PP, Chega e Iniciativa Liberal, e a abstenção de PCP, BE, Verdes, PAN e a agora não inscrita deputada Joacine Katar Moreira, a Lei do Orçamento de Estado para 2020.

Pretende-se passar a ideia, por um lado, de que existem profundas divergências entre os diferentes partidos e grupos parlamentares em torno do Orçamento do Estado. Porém, a realidade é outra.

Mais à direita do que o próprio PS, damo-nos conta de que PSD, CDS/PP, Chega e Iniciativa Liberal, votaram contra porque consideram que a dita Lei ainda poderia ir mais além – em profundidade e extensão – no que respeita ao espezinhar das exigências e pretensões da classe operária e dos trabalhadores.

Pretensamente à esquerda, PCP, BE, Verdes, PAN e Joacine Katar Moreira, utilizam essa figura grotesca e profundamente oportunista da abstenção, por considerarem que o documento é marcado “por insuficiências e limitações”, “incapaz de dar resposta aos problemas mais agudos do país”, e “de aumentar o rendimento disponível de todas as famílias”, como terá sido o chumbo da redução do IVA da eletricidade de 23 para 6%.

Da extrema direita à direita, passando pela pífia “esquerda parlamentar” e o híbrido PAN, todos se uniram para escamotearem a natureza e alcance deste Orçamento, que é o de servir os interesses dos credores, do imperialismo europeu em geral e do grande capital financeiro e bancário em particular.

A abstenção de PCP, BE, Verdes, PAN e Joacine Katar Moreira – essa excrecência política vomitada pelo LIVRE –, numa toada de puro oportunismo e cobardia política, recorreram à abstenção para, alegadamente, marcarem a sua oposição às políticas emergentes do Orçamento de Estado para 2020.

Esta manobra abstencionista, em termos políticos, significa a aprovação, às escondidas, de medidas políticas às quais fingem opor-se.  Porque, se houvesse, decididamente, uma oposição coerente às políticas enunciadas pelo Orçamento de Estado ora aprovado, a votação teria de ser contra!

Com todo este putedo no poder, a classe operária e aos trabalhadores não podem alimentar mais ilusões. No quadro do circo parlamentar montado não haverá nenhuma solução para o alcançar do objectivo histórico que lhes compete – a destruição do modo de produção capitalista e a ruptura com a escravidão assalariada que este tipo de proposta orçamental pretende eternizar.

06FEV2020

LJ

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home País POLÍTICA GERAL Abstenção significa aprovar...às escondidas!