Ensaio

INFLACÇÃO:
PARA O ESTADO BURGUÊS UM IMPOSTO, A SOBREVIVÊNCIA PARA O CAPITAL!

Para os economistas burgueses a inflação tem diversas causas e diversos efeitos conforme sob que aspectos é vista: inflacção de procura, inflacção de custos, inflacção estrutural; inflacção e crescimento económico, efeitos distributivos da inflacção, efeitos da inflacção sobre as empresas e inflacção, a balança de pagamentos e a taxa de câmbio (AAVV, A Inflacção, Salvat Editora, 1979).

Mas cientificamente a inflacção resulta tão só duma desordem na produção em contexto de apropriação de mais-valia – e o efeito é o saque que a inflacção proporciona.

A produção em modo de produção burguês determina-se pelo sobre-produto – ou mais-valia  perseguido. O produto é um meio de aceder ao sobre-produto. Não é o pão que interessa ao burguês; o que interessa ao burguês é se ganha ou não ganha com o pão. Há tanto dinheiro quanto a mercadoria a transacionar. Mas se para o trabalhador o dinheiro é para a troca com os produtos necessários às suas expectativas, subsistência e reprodução, para o patrão o produto de que necessita é a força de trabalho produtora de mais dinheiro para mais acumular do quanto ao trabalhador sacou.

29Abr2022

Pedro

pctpmrpp

Partilhar
Está em... Home Ensaio INFLACÇÃO: PARA O ESTADO BURGUÊS UM IMPOSTO, A SOBREVIVÊNCIA PARA O CAPITAL!