CULTURA

Eh, Predadores!…

Eh, Predadores!…


 

Agora que os gritos das dores de parto

Nos atordoam os ouvidos…

E o ar que respiramos

Infectado pelo odor repelente

Da apodrecida placenta

Nos sufoca


Agora que chapinhamos enojados

No atoleiro deixado pelo parto consumado…

E à nossa volta os gaviões

De mandíbula afiada

Se repastam em grande banquete


Agora…

Já não há mentira que esconda

A crise que abala a estrutura!


Mas a ignorância

Ainda acredita nos curandeiros

E os imbecis utilizando a receita

Não se fazem rogados…


Há que rir e distrair…

Ir ao espectáculo!


Há que ver a comunicação…

Ficar chocado com a devassidão!


Há que olhar o espelho e ficar excitado…

Esquecer a moral e os costumes

E fazer-se debochado!


Há que ignorar...

O país a definhar

E deixar a usura continuar a engordar!


Mas se sois tão fracos

Ao ponto de vender a dignidade

Da vossa condição…

Aos esplendores da degradação

 

Então não existe a mais pequena esperança

Para as vossas pobres cabeças…

Mergulhadas na obscuridade dos céus

Que envolvem o Paraíso dos Assassinos!


 José Cruz

Eh, Predadores!…

 

Agora que os gritos das dores de parto

Nos atordoam os ouvidos…

E o ar que respiramos

Infectado pelo odor repelente

Da apodrecida placenta

Nos sufoca

Agora que chapinhamos enojados

No atoleiro deixado pelo parto consumado…

E à nossa volta os gaviões

De mandíbula afiada

Se repastam em grande banquete

Agora…

Já não há mentira que esconda

A crise que abala a estrutura!

Mas a ignorância

Ainda acredita nos curandeiros

E os imbecis utilizando a receita

Não se fazem rogados…

Há que rir e distrair…

Ir ao espectáculo!

Há que ver a comunicação…

Ficar chocado com a devassidão!

Há que olhar o espelho e ficar excitado…

Esquecer a moral e os costumes

E fazer-se debochado!

Há que ignorar...

O país a definhar

E deixar a usura continuar a engordar!

Mas se sois tão fracos

Ao ponto de vender a dignidade

Da vossa condição…

Aos esplendores da degradação

 

Então não existe a mais pequena esperança

Para as vossas pobres cabeças…

Mergulhadas na obscuridade dos céus

Que envolvem o Paraíso dos Assassinos!

 José Cruz

 JUNHO19                                                      

Partilhar
Está em... Home Cultura Eh, Predadores!…