CULTURA

Sombras e petardos Poemas mínimos 6

Sombras e petardos

Poemas mínimos

XXXIII

Saudades

Umas partem,

Outras ficam,

Outras vão

Num mar de ilusão.

A borracha do tempo tudo apaga,

Todos temos memória curta,

Ou assim nos enganamos,

Por isso o mundo passa

E não o achamos.

XXXIV

Tenho pena da pena,

Tenho pena de mim,

As almas penadas

Morreram assim;

De uma dor de peito

Que se enrosca em mim;

Como se fosse um corvo

Que me leva a alma

Para um porto novo

Numa tarde calma.

 

30Ago17


 

João Camacho

 

 

 

 

Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Cultura Sombras e petardos Poemas mínimos 6