CULTURA

Sombras e petardos Poemas mínimos 4

Sombras e petardos

Poemas mínimos

 

XX

Albert Camus

Abandonou o comunismo,

Escolheu o absurdo e o suicídio.

Cansou-se de ser Sísifo.

Foi essa a sua pena,

É pena!

 

XXI

Democracia burguesa

O menor dos males que ninguém cura.

 

XXII

O proletariado

A mais valia do capital

Que nunca viu uma nota de euro

Fazer um prego.

 

XXIII

Marx e Engels

Uma Amizade, uma Fraternidade inteligente,

Casamento abençoado

Que deu à luz o Comunismo.

XXIV

Lenine

O Imperialismo, Estádio Supremo do Capitalismo.

FIM DE CICLO

COMEÇO DE OUTRO.2

 

25.04.2017


João Camacho

 

 

 

 

Partilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Actualizar

Está em... Home Cultura Sombras e petardos Poemas mínimos 4